Seguidores

sábado, 9 de fevereiro de 2019

Poetizando e encantando 68ª - Corpos Entrelaçados



68ª edição do poetizando
Embora bem atrasada
Trouxe minha leitura
Da imagem que nos foi dada.



Corpos entrelaçados

Pelos braços da volúpia
Corpos molhadois.
Pelo suor do prazer
Corpos excitados.
Pelas carícias das mãos
Corpos unidos, colados.
Pela sensualidade do beijo
Que desperta o desejo
E corpos trêmulos, cansados.
Pela dança do amor
Corpos lambuzados.
Pelo sumo do prazer
Depois do ápice do êxtase
Corpos relaxados, aliviados
Alcançando o paraíso de delícias
Que só a volúpia da carne feita com amor
É capaz de proporcionar.

8 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida amiga Lúcia!
Acompanho sempre com carinho todas suas postagens e vejo como se esmera em participar de todas com atenção.
Sua poesia ficou bem recheada de efeitos que dão margem ao belo e intenso sentimento do casal.
Parabéns por nos fazer sentir um pouco do que a paixão arrebatadora provoca no ser humano através de seus versos do belo poema.
Felicidades e bênçãos para você!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
😘😘😘

Rejane Tazza disse...

Momentos de amor de um casal apaixonado que aproveitam o local bucólico e à sós e se deixam levar... Lindo! Beleza de participação! bjs, chica

Gracita disse...

ma tocante cena da consumação do amor em um poema tão romântico e denso
Lindíssimo poetar minha amiga
Beijos e um feliz domingo

Poesia do Bem disse...

O amor, mais que paixão entrelaçando corpos, almas, na volúpia do prazer.Lindo

Anete disse...

Participação linda, caliente e que merece aplausos...
O meu abraço, Lúcia, neste domingo...

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Um poema bem sensual e lindamente escrito.
Bjs amiga Lúcia.
Carmen Lúcia.

Maria Rodrigues disse...

Sensual e belo poema.
Brilhante participação
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

CÉU disse...

Olá, querida Lúcia!

Grata pela sua visita e gentil comentário em meu blog.

Você é uma poetisa de mão cheia. Parabéns.

Seu poema, para além de mto bem escrito, obedece às regras de uma conhecedora de poesia. Há quem diga, k regra não interessa e k escrevem à-vontade, mas você sabe fazer a métrica, lindamente.

Gostei mto desta entrega, desse prazer que dois corpos entrelaçados podem alcançar e no mar, nem lhe conto, embora eu não tenha disso experiência, pke o mar nada me diz.

Beijos e boa semana.